Como apontar um erro sem desmotivar seu funcionário

Olá Empreendedora!

Se tem uma tarefa que a maioria das líderes não gosta e que é uma tarefa extremamente importante para o progresso de um negócio ou empresa: é o feedback! E quando tratamos de apontar um erro essa tarefa se torna ainda mais difícil! Afinal, ninguém gosta de ser o “mensageiro da má notícia” e ninguém gosta de ser criticado, por melhor que seja a intenção.

Bom, mas sempre digo aqui que o valor maior na relação de liderança é a confiança,  a confiança é o elo condutor da melhor relação que se pode existir entre líder e liderado. E para construir essa relação é necessário que tais procedimentos  de feedback sejam realizados de maneira sistemática e natural em toda a empresa. Pois é fato: os erros precisam ser corrigidos. Assim que uma falha é percebida na atuação de um colaborador, você, como líder, deve analisar com calma e sem julgamento ou emoção o fato ocorrido, assim como identificar as possíveis causas. Desta forma, você saberá determinar a melhor maneira de corrigir e comunicar ao colaborador.

Para que tal comunicação do erro ao colaborador seja bem sucedida, ela deve acontecer baseada em fatos, ficando assim mais objetiva e menos subjetiva. Evite acusações, opiniões e julgamentos como falei acima. Não se trata de “achar” mas sim de uma apresentação de um erro que está fora das normas ou regras acordadas entre vocês e que tal erro deve ser corrigido para não acontecer mais.

Não se esqueça: essa conversa deve ser feita individualmente para não expor o colaborador diante dos demais.

Dicas:

  1. Aproveite a oportunidade para perguntar ao colaborador se está havendo alguma dificuldade para a realização do seu trabalho e se ele se sente apto/preparado.
  2. Pergunte se houve algum problema que tenha te passado despercebido e que pode ter interferido no resultado não satisfatório. Ouça com atenção e sem julgar. Deixe a pessoa falar sem interrupção. SEM perder de vista o erro ocorrido.
  3. Faça o colaborador enxergar a importância de seu trabalho para o sucesso de todo o processo. Apresente o processo de que ele faz parte e motive-o a querer ser e fazer cada vez melhor. Com isso ele entenderá o IMPACTO que o seu trabalho tem e sua importância, de modo que ele deseje modificar seu modo de agir para melhor e reconheça que a conversa não é em vão ou que você está “pegando no pé” dele, mas sim baseada em FATOS.

Com isso ele sentirá confiança em você e te tornará um líder eleito, além de direito.

Mas lembre-se liderança não é popularidade. É ser justo e fazer a coisa certa.

Conheça minha fanpage e o movimento de Empreendedorismo Feminino que lidero http://lindatoda.com.br/

Vamos juntas!

Abraço,

Paula Dal Belo

 

 

Empresa endividada? Saiba qual credor priorizar.

Olá Líder!!

Esse assunto não deve ser tabu entre as empresárias e tão pouco em um momento de crise como o que o país está atravessando. O certo é conversar com pessoas que entendem de finanças e outras empresárias que você confia e ouvir o que essas pessoas fazem ou fizeram de diferente de você e aprender com elas. SEMPRE temos o que aprender quando estamos dispostas a ouvir, de verdade!

Primeiro, se você possui alguma reserva, o aconselhável é usar as reservas para quitar a dívida e seja rápida nesse processo. Os especialistas alegam que a rentabilidade do investimento é sempre menor que os juros que a pessoa vai pagar. Lembre-se que infelizmente o nosso Brasil é um dos países com os maiores juros do planeta! #querecorde

Mas, se você não tem um tostão furado, o primeiro passo é listar todas as dívidas para você visualizar tudo o que deve realmente, muitas vezes fugimos desse momento pois temos medo de encarar o problema, mas quando o encaramos nem sempre a situação é tão feia quanto parece. Mantenha a calma e foco!

Agora sim: ao analisar as dívidas, priorize os gastos que mantêm a empresa aberta e funcionando, afinal você não pode deixar de pagar as contas de água, luz e telefone para pagar um fornecedor de matéria-prima, por exemplo. Que empresa sobreviverá sem luz? Já o fornecedor de insumo ou produtos, você pode negociar a dívida.

E quando você for negociar com os fornecedores atrasados, selecione aqueles que são essenciais para o seu negócio, dos quais os produtos são bem vendidos, entende?! E também aqueles fornecedores que você tem uma maior margem de lucro em seus produtos.

Por último, vale considerar que se não houver a possibilidade de você levantar o dinheiro através de suas próprias vendas ou capital de giro, considere pedir um empréstimo bancário. Mas verifique antes com os seus credores se é possível o parcelamento da dívida. O importante de se verificar na hora de realizar um empréstimo é se os juros praticados pelo banco é menor que os das dívidas. Por exemplo, se forem dívidas de cartão de crédito e cheque especial, esses possuem juros altíssimos, então nesse caso talvez valha a pena o empréstimo.

De qualquer forma, um empréstimo deve ser a última alternativa para levantar dinheiro para pagamento de dívidas, ok?

E sempre, sempre pense e repense em novas ideias e possibilidades de levantar um dinheiro extra com o seu negócio! Faça encontros, convide parceiros e os próprios fornecedores podem te ajudar, fornecendo brindes e degustações, por exemplo.

Não perca o ânimo! Siga em frente! Movimente-se, esse deve ser o mantra da empreendedora: movimento!

E vamos juntas!!

Abraço,

Paula Dal Belo

4 dicas para garantir seus negócios na crise

Olá Líder!!

Sou empresária há 12 anos e confesso que 2016 foi o ano mais desafiador para o meu negócio. Muitas pessoas ignoram ou dizem não “gostar” (quem gosta, meu Deus?!) de falar a palavra crise. Mas gostando ou não do termo, a situação e os números nos mostram que 2016 foi um ano economicamente ruim para a maioria dos empresários e que 2017 não nos dá sinais de melhora.

OK, Paula. O que eu faço com essa informação?

Bom, podemos chorar, lamentar e culpar a crise pela nossa falta de crescimento e com  isso fracassarmos cada vez mais ou podemos, de fato, buscar e treinar (isso mesmo, treinar!) todos os nossos sentidos para enxergar oportunidades e melhorias em momentos como esse.

As dicas que lhe darei a seguir serviram para mim e para o meu negócio. E no final de 2015, ano também chamado como “ano de crise” eu criei e desenvolvi o maior Movimento de fomento ao empreendedorismo feminino chamado LINDA TODA. E como fiz isso? Atentando-me aos meus talentos e ouvindo meus clientes e amigas empresárias sobre suas dores.

E aqui vão 4 das dicas que considero realmente muito importantes para mantermos o nosso negócio no rumo certo e crescente. E torço pra você também encontrar oportunidades no caos. Como dizem “Enquanto uns choram, outros vendem lenços.”

DICA # 1 – Mantenha a calma

laptop-1149412_1920

De nada adianta se estressar, gritar com funcionários e sócios ou pensar em jogar tudo para o alto. Se a situação de dificuldade existe, PENSE: “Quais são as possibilidades que tenho ao meu alcance de fazer diferente? Em que e o que posso fazer diferente hoje?” Viva um dia por vez.

Não tome decisões importantes precipitadamente. Respire fundo, converse, troque ideias com outras empresárias, peça um tempo, dê-se um tempo. Principalmente quanto a fazer empréstimos, muita cautela nessa hora.

DICA # 2 – Reduza as despesas e organize a casa

Eu observei ao longo de 2016 que as economias e cortes de despesas que realizei na minha empresa não fizeram diferença nenhuma na entrega de valor aos meus clientes, sabia?

Se tem uma coisa boa nessa tal de crise é que nos obriga a repensar em tudo aquilo que compramos ou consumimos, não é mesmo?! Antes de adquirir qualquer serviço ou produto, faça a seguinte pergunta: “Se eu não comprar, o que pode acontecer? Minha qualidade vai cair?! Meu cliente irá perceber a queda de valor no produto ou serviço que eu ofereço a ele?”

E atenção: alguns itens são vitais para o crescimento e destaque da sua empresa, descubra quais são eles! Não vá desligar o ar condicionado do seu salão ou loja para economizar (eu sei, eu sei que a energia está um absurdo!) se isso fará que o seu cliente fique menos tempo dentro da sua loja ou nem queira entrar. Percebe?!

DICA # 3 – Otimize seus processos

writing-828911_1920

Se existe um país no mundo que ama a burocracia é o nosso Brasil, concordam?!

Meu Deus, como complicamos a vida, não é?! Mas isso existe por uma razão, minha gente: a falta de confiança! É isso mesmo! Países onde o nível de confiança é baixo, tendem a ser muito burocráticos, simplesmente PORQUE não podemos confiar no trabalho ou serviço da pessoa SE outra não conferir, SE não houver um comprovante que foi feito de fato, SE não provar e assinar embaixo e por aí vai.

Na nossa empresa, contudo, pode ser um pouco diferente, principalmente nos pequenos negócios onde a facilidade para alterar e mudar processos é mais fácil por conta do tamanho.

Uma dica é você ir fazendo pequenas mudanças e aos poucos e ir testando os RESULTADOS dessas mudanças. E quando o processo estiver no formato que você idealizou (porque estudou antes), daí você faz um procedimento por escrito e formal, apresenta para a equipe e todos assinam que estão ciente e de acordo. E principalmente, comprometidos 😉

O objetivo deve ser sempre: reduzir o tempo, otimizar os gastos e desburocratizar.

DICA # 4 – VAMOS JUNTAS! 

5-formas-de-matar-os-seus-sonhos-13jan2016_ii

Não existe revolução e progresso maior e melhor do que quando nos unimos e juntamos forças para vencermos juntas!

Saia do seu negócio de vez em quando. Você precisa trabalhar O negócio e não NO negócio, entende? A empreendedora PRECISA se MOVIMENTAR! Procure um grupo, uma associação, um projeto, um movimento de empreendedorismo que te apoie, te agregue conteúdo e te auxilie a alavancar seus negócios.

Eu idealizei o LINDA TODA http://www.lindatoda.com.br  justamente com essa MISSÃO:

  • Fomentar o empreendedorismo e o empoderamento feminino no âmbitos pessoal e profissional.
  • Promover a auto estima motivando a consciência da importância dos cuidados com a saúde, mente e beleza como partes integrantes da mulher como um todo.
  • Transformar empreendedoras e empresárias em líderes com resultados extraordinários em benefício próprio e de sua comunidade.

É incrível o poder que a união entre pessoas com os mesmos valores e objetivos pode fazer pelo todo e por cada uma individualmente!

Esqueça essa história de “vão roubar minha ideia” ou ” ah ela tem inveja de mim” ou “e se ela me prejudicar”. São crenças limitantes e que te seguram para voar mais alto e mais longe! Acredite no seu poder e talentos, assim como nos das outras empresárias, contribua com o crescimentos dos outros e serás agraciada com tesouros em conhecimento e prosperidade!

Vem junto! Vamos juntas!

Abraços,

Paula Dal Belo