Como apontar um erro sem desmotivar seu funcionário

Olá Empreendedora!

Se tem uma tarefa que a maioria das líderes não gosta e que é uma tarefa extremamente importante para o progresso de um negócio ou empresa: é o feedback! E quando tratamos de apontar um erro essa tarefa se torna ainda mais difícil! Afinal, ninguém gosta de ser o “mensageiro da má notícia” e ninguém gosta de ser criticado, por melhor que seja a intenção.

Bom, mas sempre digo aqui que o valor maior na relação de liderança é a confiança,  a confiança é o elo condutor da melhor relação que se pode existir entre líder e liderado. E para construir essa relação é necessário que tais procedimentos  de feedback sejam realizados de maneira sistemática e natural em toda a empresa. Pois é fato: os erros precisam ser corrigidos. Assim que uma falha é percebida na atuação de um colaborador, você, como líder, deve analisar com calma e sem julgamento ou emoção o fato ocorrido, assim como identificar as possíveis causas. Desta forma, você saberá determinar a melhor maneira de corrigir e comunicar ao colaborador.

Para que tal comunicação do erro ao colaborador seja bem sucedida, ela deve acontecer baseada em fatos, ficando assim mais objetiva e menos subjetiva. Evite acusações, opiniões e julgamentos como falei acima. Não se trata de “achar” mas sim de uma apresentação de um erro que está fora das normas ou regras acordadas entre vocês e que tal erro deve ser corrigido para não acontecer mais.

Não se esqueça: essa conversa deve ser feita individualmente para não expor o colaborador diante dos demais.

Dicas:

  1. Aproveite a oportunidade para perguntar ao colaborador se está havendo alguma dificuldade para a realização do seu trabalho e se ele se sente apto/preparado.
  2. Pergunte se houve algum problema que tenha te passado despercebido e que pode ter interferido no resultado não satisfatório. Ouça com atenção e sem julgar. Deixe a pessoa falar sem interrupção. SEM perder de vista o erro ocorrido.
  3. Faça o colaborador enxergar a importância de seu trabalho para o sucesso de todo o processo. Apresente o processo de que ele faz parte e motive-o a querer ser e fazer cada vez melhor. Com isso ele entenderá o IMPACTO que o seu trabalho tem e sua importância, de modo que ele deseje modificar seu modo de agir para melhor e reconheça que a conversa não é em vão ou que você está “pegando no pé” dele, mas sim baseada em FATOS.

Com isso ele sentirá confiança em você e te tornará um líder eleito, além de direito.

Mas lembre-se liderança não é popularidade. É ser justo e fazer a coisa certa.

Conheça minha fanpage e o movimento de Empreendedorismo Feminino que lidero http://lindatoda.com.br/

Vamos juntas!

Abraço,

Paula Dal Belo

 

 

Escrito por Paula Dal Belo, advogada por formação e empreendedora por vocação. Empresária, idealizadora do movimento LINDA TODA que fomenta o empreendedorismo feminino e presidente da ACI MULHER de São José dos Campos.